Notícia com credibilidade é na Top!

Segunda-feira, 20 de maio de 2024
informe o texto

Notícias

Polícia

Chefe de Facção

Após 1 ano, Justiça tira "Sandro Louco" de cela solitária da PCE

Com a decisão, o chefe de facção poderá voltar a uma cela comum do presídio, em Cuiabá

Mídia News

23/04/2024 - 07:52

O juiz Jean Garcia de Freitas Bezerra, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, revogou a inclusão do criminoso Sandro Silva Rabelo, o “Sandro Louco”, do Raio 8 da Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá, que funciona como uma espécie de “solitária”.

Razão pela reputo razoável e adequado ao caso a retirada do preso do Raio 08 da PCE
 
Com a decisão, ele poderá voltar a uma cela comum do presídio.

“Sandro Louco” foi colocado no raio 8 da PCE em março do ano passado, após ser alvo - dentro da cadeia - da primeira fase da Operação Ativo Oculto.  

A ação desarticulou um esquema de lavagem de dinheiro proveniente da atividade criminosa do Comando Vermelho em Mato Grosso, que teria beneficiado seus familiares e de outros líderes da facção.

Na decisão, o juiz citou que inclusão de "Sandro Louco" no raio 8 já dura mais de um ano e, desde então, não há notícias de que ele tenha voltado a cometer crimes de organização criminosa ou outros crime violentos.  

“Salvo o histórico criminal do acusado e indícios de integração à organização criminosa, não aportou nestes autos, encerrada a fase probatória, elementos informativos dando conta de liderança negativa, violenta ou de extorsão, tampouco de organização de outros crimes violentos, seja dentro ou fora do ergástulo público, razão pela reputo razoável e adequado ao caso a retirada do preso do Raio 08 da PCE, a fim de que cumpra a prisão provisória em uma das celas comuns da unidade prisional, de acordo com as suas normas”, escreveu o juiz.

“Feitas essas considerações, levando-se em consideração que a transferência para a cela mais rigorosa ultrapassa 01 (um) ano e não se tem notícias de incidentes ou atuação temerária dentro do ergástulo público, revogo a inclusão do acusado Sandro Silva Rabelo no “Raio 08” da Penitenciária Central do Estado, salvo se existirem decisões de outros juízos em sentido contrário”, decidiu.

Histórico

"Sandro Louco" tem condenações que passam de 200 anos de reclusão pela prática dos crimes falsificação, roubo, homicídio, latrocínio, sequestro e cárcere privado e posse ou porte de arma de fogo.

Ele foi preso pela primeira vez no ano 2000, após assaltar um banco em Várzea Grande, mas conseguiu fugir no mesmo ano.

Posteriormente, saiu da cadeia pela porta da frente e ainda levou as armas dos policiais que faziam a guarda.

Ao ser recapturado e encaminhado para o Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), escapou novamente.

A nova prisão aconteceu apenas em fevereiro de 2002, quando foi levado para a PCE.

Em 2003, Sandro foi transferido para o Presídio Major Eldo Sá Corrêa (Mata Grande), em Rondonópolis (a 212 km de Cuiabá), e novamente conseguiu fugir.

A última prisão ocorreu no ano de 2005. Ele ficou cerca de 6 meses em uma unidade prisional de São Paulo.

Ao voltar para Mato Grosso, foi levado para Água Boa (a 730 km ao leste da Capital), onde liderou a rebelião em que cometeu um assassinato.

Ele foi transferido para a unidade de segurança máxima em Catanduvas (PR) no início do ano de 2007 e depois para presídio federal de Mossoró (RN).

Em 2012, retornou a PCE e, em 2016, foi enviado novamente para Catanduvas. Em 2019, retornou de novo para a PCE. 
 
Sitevip Internet
Fale conosco via WhatsApp