Notícia com credibilidade é na Top!

Terça-feira, 23 de abril de 2024
informe o texto

Notícias

Polícia

Crime Brutal

Em depoimento, assassino relata como matou e estuprou idosa

A vítima, Horaide Stringuini, de 84 anos, teve sua casa invadida pelo homem, que alegou estar drogado

Mídia News

02/04/2024 - 08:44

O vendedor Adriano Batista de Souza, de 34 anos, relatou em depoimento à Polícia Civil como estuprou e matou a idosa Horaide Bueno Stringuini, de 84 anos. O crime ocorreu na última quinta-feira (28), em Cuiabá.

Eu tomei a faca dela e passei no pescoço. [O outro golpe] acho que pegou aqui por cima [no peito]
O homem trabalhava em uma distribuidora de gás ao lado da residência da vítima, no Bairro Despraiado. Ao ser preso na sexta-feira (29), de início, ele negou que tivesse estuprado e esfaqueado Horaide, mas na delegacia confessou.

“Eu estava bebendo lá perto, na esquina. Ingeri bebida alcoólica e usei droga… pasta-base [de cocaína]. Eu continuei bebendo, amanheceu o dia. Acabou o dinheiro para usar droga e eu pensei em entrar, pegar o celular, pegar o dinheiro”, disse ele no depoimento ao qual o MidiaNews teve acesso.

Ele contou que já conhecia a vítima, que era chamada pelo apelido de "Gaúcha", porque ela era cliente da distribuidora em que ele trabalhava. O criminoso ainda informou que sabia da rotina dela e que a idosa vivia sozinha.

“Eu trabalhava do lado onde ela morava. Ela sempre estava por lá, na esquina, na distribuidora. [No dia do crime] Pulei lá, entrei no quintal, [a porta] estava fechada. Esperei, deitei no chão, até dei uma cochilada".

"Aí começou a chover, ela abriu a porta, eu entrei e pedi o celular. Perguntei se ela tinha dinheiro, ela disse que não tinha, mandou eu sair de lá". Segundo ele, neste momento a idosa o teria reconhecido. 

Apesar disso, o assassino foi até o quarto de Horaide e pegou sua bolsa. Na tentativa de afugentar o criminoso, ela teria o empurrado algumas vezes, mandando ele sair de sua casa. “Eu empurrei ela e ela caiu. E aí, foi a hora que ela começou a me bater para pegar o celular de volta".

Ao ser questionado na delegacia se o estupro teria ocorrido após a agressão, o assassino confessou. "Não foi desejo, eu estava há dois dias bebendo. Ela não falou nada, não gritou”.

Segundo ele, após a agressão sexual, a idosa teria se armado com uma faca e novamente ordenado que ele saísse de sua casa. Porém, abusando da fragilidade de Horaide, o criminoso tirou o objeto de sua mão e a golpeou duas vezes, no pescoço e no peito.

“Eu tomei a faca dela e passei no pescoço. [O outro golpe] acho que pegou aqui por cima [no peito]. Aí ela deitou na cama e nessa hora eu peguei e saí”.

Conforme a Polícia Civil, câmeras de segurança de estabelecimentos vizinhos flagraram quando o assassino pulou o muro da casa e quando deixou o local. As imagens mostram ele, após o crime, andando normalmente na rua, à luz do dia.
 
Sitevip Internet
Fale conosco via WhatsApp